Dados Estruturados para melhorar seu E-A-T

Dados Estruturados para melhorar seu E-A-T

O conceito de “E-A-T” do Google (expertise, authoritativeness, and trustworthiness ou experiência, autoridade e confiabilidade) tornou-se um tópico importante na comunidade de SEO nos últimos anos, bem como uma fonte de muitos mitos e conceitos errôneos.

Uma das questões e mistérios mais importantes em torno do E-A-T é se, e até que ponto, é um fator de classificação direta nos algoritmos do Google.

No entanto, o Google tem sido consistente com o papel que o EAT desempenha em seus algoritmos e como é usado pelos avaliadores de qualidade de pesquisa, afirmando que “os algoritmos do Google identificam sinais sobre páginas que se correlacionam com confiabilidade e autoridade”, em vez de o próprio EAT ser um item quantificável e uma métrica mensurável usada nos algoritmos do Google.

Para solidificar esse ponto, o Google recentemente forneceu uma atualização sobre essa questão, indicando que o E-A-T não é, por si só, um fator de classificação, mas uma estrutura que engloba os muitos sinais que o Google usa para avaliar e classificar um ótimo conteúdo.

Nesta atualização de março de 2020, o Google afirmou que:

“Avaliar seu próprio conteúdo em termos de critérios de E-A-T pode ajudar a alinhá-lo conceitualmente com os diferentes sinais que nossos sistemas automatizados usam para classificar o conteúdo”.

As comunicações do Google sobre E-A-T deixam muito espaço para interpretação e debate, o que tende a resultar em uma pergunta comum entre muitos profissionais de SEO:

Se o E-A-T é tão importante, como posso otimizar meu conteúdo para melhorar como meu E-A-T é percebido pelo Google?

Embora as respostas oficiais do Google às perguntas relacionadas ao EAT deixem muitos SEOs incertos sobre os próximos passos a serem seguidos, existe um método confiável e subutilizado que podemos usar para melhorar não apenas o EAT, mas também o desempenho orgânico geral: alavancar dados estruturados (Schema.org) em sua capacidade máxima.

Como os dados estruturados podem ajudar com o E-A-T

O uso adequado de dados estruturados pode ajudar com o E-A-T em vários motivos.

Por um lado, os dados estruturados ajudam a estabelecer e solidificar o relacionamento entre entidades, principalmente entre os vários locais em que são mencionados online.

Nas próprias palavras do Google, fornecer essa marcação “os ajuda”, fornecendo pistas explícitas sobre o significado de uma página “que o Google usa” para entender o conteúdo da página e também para coletar informações sobre a Web e o mundo em geral.”

O uso de dados estruturados para estabelecer esses relacionamentos pode otimizar a capacidade do Google de avaliar o E-A-T de uma determinada página, site ou entidade, pois pode ajudar a:

  • Reduzir a ambiguidade entre entidades;
  • Crie novas conexões que o Google não teria feito de outra forma em seu Knowledge Graph;
  • Forneça informações adicionais sobre uma entidade que o Google pode não ter obtido sem os dados estruturados.

De acordo com o especialista em patentes e Knowledge Graph do Google, Bill Slawski:

 “ Os dados estruturados adicionam um nível de precisão que um mecanismo de pesquisa precisa e pode não compreender, porque não tem o senso comum de um ser humano.”

Sem saber sobre quais entidades estão incluídas em uma página, pode ser um desafio para os mecanismos de pesquisa, na melhor das hipóteses, avaliar com precisão o conhecimento, a autoridade e a confiabilidade dessas entidades.

Os dados estruturados também ajudam a a diferenciar entidades com o mesmo nome, o que é indubitavelmente importante na avaliação da E-A-T.

Slawski forneceu alguns exemplos interessantes de como isso pode funcionar:

“Quando você tem uma pessoa que é o assunto de uma página e ela compartilha um nome com alguém (xará), você pode usar uma propriedade SameAs e apontar para uma página sobre ela em uma base de conhecimento como a Wikipedia para deixar claro que, quando você se refere a alguém como Michael Jackson, você quer dizer o rei do pop, e não o porteiro do prédio – eles são pessoas muito diferentes. Às vezes, as empresas têm nomes que podem compartilhar com outras pessoas ou cidades, como por exemplo o clube de futebol Fortaleza, que compartilha um nome com uma cidade.”

Os dados estruturados servem essencialmente como uma forma de fornecer informações cruciais ao Google sobre os tópicos do seu site, bem como as pessoas que contribuem para ele.

Este é um primeiro passo crucial no Google, podendo avaliar com precisão a confiabilidade e credibilidade do seu site e dos criadores do conteúdo dele.

Implementando dados estruturados para E-A-T

Existem alguns métodos diferentes de implementar dados estruturados: JSON-LD (que é preferido pelo Google), Microdata e RDFa.

O Google também adicionou recentemente documentação sobre a adição dinâmica de dados estruturados usando JavaScript e o Gerenciador de tags do Google.

Para sites WordPress, o popular plugin de SEO Yoast possui muitos recursos internos do Esquema e vem expandindo ativamente novos tipos e recursos de Esquema nos últimos meses.

Com o objetivo de melhorar o E-A-T, o método de implementação de dados estruturados é menos importante do que os tipos de esquema marcados no site.

Melhorar o E-A-T requer fornecer aos mecanismos de pesquisa o máximo de informações sobre credibilidade, reputação e confiabilidade dos autores e especialistas que contribuem com conteúdo para o seu site e que formam sua empresa.

O E-A-T também abrange a reputação da sua marca e a experiência que os usuários têm no site, além de usar seus produtos ou serviços.

Esses aspectos são particularmente importantes para marcar o Schema sempre que possível.

Também é crucial estruturar adequadamente o seu Schema, para que os mecanismos de pesquisa possam entender as várias propriedades de uma determinada entidade e o relacionamento entre elas e outras entidades.

O aninhamento adequado do Schema permite que você:

O aninhamento também elimina o problema comum de ter vários tipos de esquema redundantes ou conflitantes na mesma página (geralmente devido a vários plugins injetando o esquema simultaneamente).

Em uma página de produto, por exemplo, é importante descrever e diferenciar claramente os relacionamentos entre a organização que publica o site e a 0rganização que fabrica o produto, por exemplo. Mesmo se aplica a quem escreve o post e quem publica o post, por exemplo.

Ao colocá-los corretamente em uma estrutura aninhada, você pode descrever claramente a diferença em suas funções – em vez de apenas dizer que os dois estão “na página”.

Quais tipos de esquema usar para melhorar o E-A-T

Há uma variedade de tipos e propriedades de Schemas que são cruciais para se apresentar em seu site para enviar os sinais certos aos mecanismos de pesquisa sobre o E-A-T de suas organizações.

Abaixo estão 5 exemplos de algumas das maiores oportunidades para usar o Schema e sinalizar bem o E-A-T, mas há muito mais de onde isso veio. O site Schema.org

1. Schema Pessoal

A primeira menção do Google ao E-A-T em suas Diretrizes para o Quality Rater começa pedindo aos avaliadores que considerem “a experiência” e “a autoridade” do criador do conteúdo principal”.

Essas informações podem ser comunicadas aos mecanismos de pesquisa através do uso do Schema pessoal.

Esse tipo de Schema inclui dezenas de opções de propriedades a serem listadas para fornecer mais contexto sobre a pessoa, muitas das quais suportam fortemente o E-A-T, incluindo (mas não limitado a):

  • affiliation
  • alumniOf
  • award
  • brand
  • hasCredential
  • hasOccupation
  • honorificPrefix
  • honorificSuffix
  • jobTitle
  • samAs

Considere incluir o Schema pessoal com as propriedades acima pelo menos uma vez em que seu fundador, criadores de conteúdo e / ou colaboradores especializados estão listados em seu site. (Supondo que essas informações também sejam exibidas na página – que é um pré-requisito para conformidade estruturada de dados)

Uma página de biografia do autor é um bom indício para caracterizar esse tipo de esquema.

Lembre-se de que qualquer conteúdo marcado com Schema também deve estar visível na página para evitar uma ação manual de dados estruturados com spam.

Outra maneira de aprimorar o uso do Schema pessoal é usá-lo para desambiguar o nome desse indivíduo de outros nomes idênticos no Knowledge Graph do Google.

Se esse indivíduo estiver listado no Knowledge Graph (que você pode verificar usando esta ferramenta útil), considere vincular ao URL do Knowledge Graph usando a propriedade sameAs.

Esse esforço pode dar ao Google a confiança extra necessária para garantir que o Knowledge Panel do indivíduo certo seja exibido para consultas específicas a eles.

Embora o Google tenha anunciado que descontinuou a marcação sameAs para perfis sociais, você ainda pode usar sameAs para outros fins, como vincular a:

  • A URL do Knowledge Graph do indivíduo;
  • Sua página da Wikipedia, um perfil freebase ou Crunchbase;
  • Outras fontes respeitáveis onde o indivíduo é mencionado online.

Além disso, vale lembrar que existem mais mecanismos de pesquisa que usam o Schema do que apenas o Google, portanto, listar perfis sociais usando o sameAs ainda é provavelmente uma boa abordagem.

2. Schema de Organização

O Schema de organização é sem dúvida um dos melhores tipos de esquema para apoiar os esforços de E-A-T.

Este tipo de esquema oferece uma variedade de propriedades que podem fornecer contexto adicional sobre sua empresa ou marca, por exemplo:

  • address
  • duns
  • founder
  • foundingDate
  • hasCredential
  • knowsAbout
  • memberOf
  • parentOrganization

Muitas empresas implementam o Schema de organização sem aproveitar esses campos ou muitas outras propriedades disponíveis usando esse tipo de Schema.

Considere incorporar todas essas informações em sua página mais relevante sobre sua organização (geralmente uma página “Sobre nós” ou “Entre em contato”) e marque a página de acordo.

3. Autor (Propriedade do Schema)

Autor é uma propriedade que pode ser usada para qualquer tipo de Schema que se enquadre na classificação CreativeWork ou Review, como Article ou NewsArticle.

Essa propriedade deve ser usada como marcação para a assinatura do autor em uma parte do conteúdo.

Os tipos esperados para a o Schema de Autor são uma Pessoa ou Organização. Portanto, se seu site publica conteúdo em nome da empresa, é importante listar o autor como Organização e não como Pessoa.

4. Revisado Por (Propriedade do Schema)

A propriedade reviewBy é uma ótima oportunidade para mostrar o bom E-A-T do seu site.

Se você usa revisores especializados em seu conteúdo, como médicos ou jurídicos, considere exibir o nome na página como a pessoa que revisou seu conteúdo para obter precisão.

Em seguida, você pode aproveitar a propriedade reviewedBy para listar o nome dessa pessoa (ou organização).

Essa é uma ótima abordagem a ser usada se seus autores tiverem falta de E-A-T ou uma forte presença online, mas seus revisores são os verdadeiros especialistas com uma presença online conhecida.

No caso de sites WordPress que usam o Yoast, o recurso “revisado por” está sendo considerado no roadmap, o que permitirá que você indique a pessoa que analisou seu conteúdo selecionando entre seus autores no WordPress.

5. Citação (propriedade do Schema)

Usando a propriedade citation no Schema, é possível listar as outras publicações, artigos ou trabalhos criativos citados ou vinculados pelo conteúdo.

Essa é uma ótima maneira de mostrar aos mecanismos de pesquisa que você está referenciando fontes autorizadas e confiáveis para apoiar seu trabalho, o que é uma ótima estratégia para o E-A-T.

Além disso, listar citações na marcação de Schema pode ajudar a posicionar sua marca em relação às outras marcas com as quais você se associa, o que pode potencialmente fornecer ao Google informações qualitativas sobre sua confiabilidade.

Use dados estruturados para apoiar iniciativas de E-A-T

A biblioteca Schema.org está sendo continuamente expandida.

E, embora os dados estruturados em si não sejam um fator de classificação direta, o Google sempre recomenda adotar seu uso e usar o máximo possível para ajudar o mecanismo de pesquisa a entender o seu site.

Presumivelmente, ao ajudar o Google a entender melhor seu conteúdo e as entidades incluídas no seu site por meio de dados estruturados, isso também simplificará e melhorará os esforços deles para avaliar a qualidade e o E-A-T do seu site.

Preste atenção à sempre crescente biblioteca Schema.org e tire proveito dos muitos tipos e propriedades de esquemas listados lá como um guia de como seu conteúdo deve ser estruturado.

Se você quiser ler e saber mais, acesse nosso blog e leia nossos posts sobre SEO

E se você estiver à procura de uma consultoria que saiba implementar tudo isso, acesse o site da Tráfego eVendas Consultoria e nós podemos lhe ajudar não só com isso, mas também a melhorar seu Tráfego, Vendas e Leads com nossa metodologia de SEO de Performance.

Fonte: https://www.searchenginejournal.com/how-to-use-structured-data-to-support-e-a-t/362946/

Tráfego e Vendas - Favicon

A Tráfego e Vendas Consultoria é uma Consultoria de SEO especializada e SEO de Performance, com foco em geração de Tráfego, Vendas e Leads de forma orgânica

Deixe uma resposta